A importância da participação dos alunos em Olimpíadas Científicas PP#01

E lançamos hoje a nossa série de publicações para PAIS e PROFESSORES! A convidada para estrear essa série é a Diretora Pedagógica da Obmepeiros Educação Clarissa Vergara. Confira!

Vamos começar com um princípio básico: Professores motivados em trabalhar com as olimpíadas científicas conseguem, em geral, manter mais alunos engajados em participar dessas competições.

Vamos entender o porquê dessas competições somarem tanto na vida escolar dos jovens!

Aprofundamento teórico

Para participar das competições, os alunos devem estudar não apenas constantemente, mas profundamente os conteúdos. Sem decorebas ou macetes. Em olimpíadas de qualquer área a dica é aprofundar-se cada vez mais, pois há um aumento da exigência em cada nível.

Rotina de estudos

A maturidade escolar depende do grau de comprometimento que os alunos têm com os estudos. Os alunos que estudam para as olimpíadas devem manter uma rotina organizada e, se isso é estimulado desde cedo, teremos jovens cada vez mais confiantes e certos dos seus potenciais.

Ingresso em universidades estrangeiras

As olimpíadas científicas também são portas para entrar nas Universidades Estrangeiras.

MIT, Harvard, Oxford, Yale… Você já se perguntou qual processo para entrar nessas renomadas instituições?

Application é o processo seletivo que alunos do mundo inteiro usam para ingressar nas melhores universidades. Nesse processo as experiências e conquistas dos adolescentes na vivência escolar são levados em consideração. Alunos premiados em olimpíadas científicas nacionais e internacionais possuem mais chances de conquistar a vaga no curso dos seus sonhos, isto porque demonstram habilidade em estudos, resiliência e comprometimento.

Competência Sócio-emocional

Hoje muitos professores estão preocupados com a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), as competências de maiores dúvidas são as competências sócio-emocionais.

A administração das emoções são fundamentais na aprendizagem e na vida. As olimpíadas colaboram para que desde cedo os alunos lidem com competições saudáveis, que estimulam a capacidade de lidar com frustrações, o trabalho em equipe, o princípio do prazer em vencer e aprender cada vez mais, a integrações com alunos de vários estados e principalmente o enfrentamento de novos desafios. Por isso acredito que a participação em projetos olímpicos podem contribuir com várias habilidades sócio-emocionais.

Muitos estudantes sofrem nas vésperas dos vestibulares e ENEM, e sabemos que alunos que participam de competições desde cedo possuem mais chance de sucesso nessas provas, pois esse indivíduo desde cedo tiveram que participar de concursos, lidando frequentemente com as próprias emoções.

Valorização dos estudos

Valorizar o estudo individual é importante para o reconhecimento do investimento dos alunos. Esse reconhecimento gera motivação e confiança de que o caminho certo é o caminho da aprendizagem. O investimento de tempo e energia nos estudos de forma espontânea é muito importante para o desenvolvimento de jovens independentes, criativos e pró-ativos. Participar de olimpíadas científicas é um crescimento pessoal, acadêmico e profissional. Aprendemos a ter disciplina e foco.

A importância das olimpíadas deveria ser reconhecida e levada para todas as escolas.

Todas as olimpíadas são ótimas, cada aluno de acordo com sua personalidade com certeza encontrará uma olimpíada que vai ganhar seu coração. Você sabia que existem mais de 43 tipos de olimpíadas nacionais? Conheça elas AQUI

Eu, particularmente, indico duas olimpíadas de equipe que na minha opinião desenvolvem inúmeras habilidades nos alunos:

  • IYPT:  Popularmente conhecida como a Copa do Mundo da Física, a IYPT é uma das olimpíadas que eu mais gosto Physics Fights: essa competição trabalha o comportamento em equipe e liderança, apresentação em publico, a argumentação e defesa do ponto de vista e principalmente o pensamento rápido. Saiba mais sobre a IYPT AQUI
  • ONHB– A Olimpíada Nacional de História do Brasil, com fases online e presencial, é uma olimpíada em equipes também. O desafio é estudar História do Brasil por meio de textos, documentos, imagens e mapas. As equipes finalistas se encontram em Campinas para a fase final! É emocionante participar dessa competição! Saiba mais sobre a ONHB AQUI

Toda abordagem que envolve estudo e aprendizagem, mais especificamente sobre motivação para nós, professores, incentivarmos cada vez mais as olimpíadas é fundamental neste processo. Capacidade de raciocinar, resolver problemas e organizar ideias são pontos fundamentais para o sucesso em qualquer carreira. Com certeza com a sua participação e divulgação aumentaremos ainda mais o número de jovens e escolas que participam das competições científicas.

 

Obrigada e até a próxima

Clarissa Fernandes Peralvo Vergara

Diretora Pedagógica

Graduada em Matemática - UFRGS Pós graduanda em Psicopedagogia -PUCRS Área de pesquisa: Neurociência e aprendizagem, materiais didáticos e olimpíadas científicas

Comentários